Home Notícias
PDF Imprimir E-mail
Índice do Artigo
Notícias - inicial
Laboratório de Geoprocessamento recebe geomensores da Serra
Chegam a Santa Catarina as aeronaves que realizarão a nova Aerofotogrametria Estadual
UDESC Lages abre 3 novas vagas para professores efetivos na área de Geomática
Nova norma para georreferenciamento de imóveis rurais é publicada no Diário Oficial da União.
GEO dá suporte a alunos de pós-graduação em Georreferenciamento de Imóveis Rurais
Equipe do GEO recebe treinamento
Departamento de Engenharia Ambiental investe em 2009 mais de R$ 130 mil no Laboratório de Geoprocessamento
Projeto do Laboratório dará apoio ao Plano da Bacia do Rio Canoas
Todas Páginas

 

 


25/09/2010 

GeoCCIR recebe mais de 250 participantes

 

Nos dias 23 e 24 de Setembro de 2010 aconteceu o Seminário de Georreferenciamento, Cadastro e Certificação de Imóveis Rurais - GeoCCIR 2010. Aconteceram palestras, painel e a RTI-Geo (Reunião Técnica Institucional). Diversos problemas foram apresentados e discutidos, bem como muitas dúvidas da platéia foram respondidas pelos palestrantes.

 

As instituições participantes da RTI-Geo criaram a Comissão Técnica Institucional (CTI-Geo) com o objetivo de preparar um Termo de Cooperação Técnica (TCT-Geo), pelo qual deverá ser formalmente reconhecido o Grupo Técnico Institucional (GTI-Geo). A RTI entendeu que este grupo seria o fórum legítimo para tratar das diversas questões discutidas durante o evento e da solução dos problemas apontados.




05/08/2010 

Laboratório de Geoprocessamento recebe geomensores da Serra


O GEO disponibilizou seu espaço para a reunião que ocorreu no dia 05/08/2010 de um grupo de profissionais geomensores. O objetivo foi a preparatória para participação da categoria no Seminário de Georreferenciamento, Cadastro e Certificação de Imóveis Rurais a ser realizado nos dias 23 e 24 de Setembro de 2010. Diversos aspectos que envolvem a categoria foram discutidos e serão apresentados durante o evento.

 

 


 


18/04/2010 

Chegam a Santa Catarina as aeronaves que realizarão a nova Aerofotogrametria Estadual

Aeronaves com Alta Tecnologia Embarcada realizarão os vôos para a concepção da nova Base Cartográfica de Santa Catarina.

 

Na próxima terça feira, dia 20/abril/2010, às 10:30h, o Governador do Estado Leonel A. Pavan estará expondo, no hangar do Governo do Estado no Aeroporto Internacional Hercílio Luz, para visitação, as aeronaves do Consórcio vencedor do processo licitatório, e que determinarão, em alta definição, a nova base cartográfica do Estado.

 

De maneira inédita e inovadora, o Estado inicia os vôos em todo o território catarinense, com tecnologias avançadas de fotogrametria de alta definição e infravermelho (resolução de 0,39m), que proporcionarão as bases de dados cartográficas para o Planejamento Urbano, Rural e Costeiro nos próximos 40 anos.

 

O novo modelo cartográfico em Santa Catarina, com tecnologia de ponta, constituirá uma ferramenta estratégica para o planejamento dos investimentos públicos e privados nas superfícies das bacias hidrográficas do Estado, visando o desenvolvimento sustentável catarinense.

 

Segundo o Governador Leonel Pavan, a cartografia de elevada precisão é fundamental, pois permitirá que Santa Catarina conheça em detalhe cada metro quadrado de seu território, qualificando os processos de decisão e de descentralização, com a consideração das especificidades territoriais das regiões do Estado.

 

As Aeronaves expostas realizarão vôos com altura média de 2.300 metros, batendo em torno de 60.000 fotos digitais de elevada definição e  tecnologia de infravermelho embarcada, proporcionando informações preciosas para o melhor planejamento urbano, costeiro e avaliação ambiental integrada do Estado.

 

“Poderemos ainda mapear áreas de risco e contribuir com os planos diretores municipais”, afirma o diretor de Recursos Hídricos da SDS, Flávio Victoria. Os últimos mapeamentos cartográficos no Estado foram realizados na década de 70 (região Meio-oeste) e nas décadas 70 e 80 para as regiões Oeste e Litoral. 

 

A empresa vencedora da licitação e executora do projeto é o Consórcio Engemap/Hipparkhos, de São Paulo.

 

Flávio R. B. Victoria - Diretor de Recursos Hídricos de Santa Catarina

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS





15/03/2010

UDESC  Lages abre 3 novas vagas para professores efetivos na área de Geomática

Está aberto o edital 1/2010 que regulamenta o Concurso Público 1/2010 e que disponibiliza três vagas para a área de Geomática. Veja abaixo:

 

 

Para  a  área  de  Topografia  e  Desenho  Técnico (Engenharia  Ambiental)  é  necessário  ter  Graduação  em Engenharia  Ambiental  ou  Engenharia  Civil  ou  Engenharia Cartográfica e Doutorado  em Geomática ou áreas afins.

Ementa Topografia:  Fundamentos  matemáticos.  Sistemas  de  referência.  Projeções Cartográficas. Planimetria e Altimetria  georreferenciadas.  Tecnologias.  Produção  de  mapas georreferenciados.

Ementa Desenho Técnico Aplicado:  Para  a  área  de  Topografia  e  Desenho  Técnico (Agronomia)  é  necessário  ter  Graduação  em  Agronomia  ou Engenharia Florestal ou Engenharia Agrícola ou Agrimensura e Doutorado  com  tese  defendida  na  área  de  agricultura  de precisão ou topografia.

 

Para  a  área  de  Topografia  e  Desenho  Técnico (Agronomia)  é  necessário  ter  Graduação  em  Agronomia  ou Engenharia Florestal ou Engenharia Agrícola ou Agrimensura e Doutorado  com  tese  defendida  na  área  de  agricultura  de precisão ou topografia. 

Topografia Ementa:  Sistemas  de  referência.  Cartografia.  Cadastro  nacional  de imóveis  rurais.  Normas  técnicas.  Planimetria.  Altimetria georreferenciadas.

Desenho Técnico Ementa:  Material  de  desenho.  Normas  técnicas.  Caligrafia  técnica, linhas e escalas. Vistas ortográficas. Perspectiva axonométrica. Desenho arquitetônico. Noções de desenho elétrico, hidrossanitário e topográfico. Introdução ao desenho assistido por computador.

 

Para  a  área de Geomática  é  necessário  ter Graduação em  Engenharia  Florestal  ou  Agronomia  ou  Engenharia Agrícola ou Engenharia Cartográfica ou Engenharia Ambiental e  ter Doutorado na área de Geomática ou na área de Ciências Florestais com trabalho na área de Geomática.  

Geomática Aplicada: Ementa: Geodésia por Satélites. Sensoriamento Remoto. Processamento de Imagens. Fotogrametria e Fotointerpretação. Bancos de Dados Geográficos.

 

Maiores informações na página do edital.

 


 


 

12/03/2010

Nova norma para georreferenciamento de imóveis rurais é publicada no Diário Oficial da União.

No dia 04 de Março de 2010 foi publicado no DOU o texto da nova Norma Técnica para Georreferenciamento de Imóveis Rurais visando certificar as propriedades junto ao INCRA. A nova norma é mais clara em relação à primeira de novembro de 2003 e incorpora as dificuldades práticas que havia no cumprimento desta última. Para o geomensor ficará mais fácil cumprir os requisitos e haverá uma diminuição significativa nas dúvidas, tornando seu trabalho mais rápido.

 

Visite a área de downloads para baixar a nova norma.

 


 


16/01/2010

GEO dá suporte a alunos de pós-graduação em Georreferenciamento de Imóveis Rurais

Nos dias 15 e 16 de Janeiro de 2010, o Laboratório de Geoprocessamento recebeu em Lages um grupo de alunos do curso de especialização em Georreferenciamento de Imóveis Rurais e Urbanos da Universidade Tuiuti do Paraná, com o objetivo de realizar o trabalho final de conclusão do curso (TCC). O grupo, composto por Engenheiros Agrônomos, Geógrafos,  Engenheiros Civis e técnicos fizeram o levantamento do perímetro do campus da UDESC Lages utilizando os novos receptores L2 Topcon. O professor da UDESC Leonardo Josoé Biffi, também aluno deste curso, destacou a importância da integração entre os diversos profissionais e as instituições.

 

 

Alunos do curso

 

 

16/12/2009 

Equipe do GEO recebe treinamento 

Nos dias 15 e 16 /12/2009 a equipe de professores e bolsistas de pesquisas do Laboratório de Geoprocessamento da UDESC Lages recebeu treinamento no sistema GR-3 Topcon de posicionamento por satélites. Este sistema colocará o laboratório num patamar tecnológico avançado, permitindo a realização de trabalhos de alta exatidão e precisão em tempo real. Haverá uma ampliação considerável das aplicações deste sistema tecnológico nos campos da Engenharia Ambiental, Engenharia Florestal e Agronomia. 

  

Treinamento no sistema de pós-processamento de dados 

 

Treinamento no sistema de hardware a campo 

 

                                                        

 


 


 04/12/2009

Departamento de Engenharia Ambiental investe em 2009 mais de R$ 130 mil no Laboratório de Geoprocessamento 

 

Nos meses de Novembro e Dezembro de 2009 o Laboratório de Geoprocessamento recebeu novos equipamentos adquiridos com verba do Departamento de Engenharia Ambiental. Foram incorporados 5 novos estereoscópios de espelhos e um par de receptores GPS/GLONASS L2 RTK com software de pós-processamento. Além destes equipamentos estão sendo adquiridos novos computadores, renovando o parque tecnológico de suporte às atividades de ensino e pesquisa. 

 

 



04/12/2009 

Projeto do Laboratório dará apoio ao Plano da Bacia do Rio Canoas

 

No dia  03/12/09 aconteceu na Câmara de Vereadores do município de Santa Cecília, a última reunião do ano da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Curitibanos. Na oportunidade a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável de SC entregou as chaves do veículo recém adquirido para o Comitê Canoas, um dos ítens do projeto de Operacionalização do Comitê Canoas para o ano de 2009. Ainda, nesta reunião, os conselheiros da SDR aprovaram o encaminhamento do projeto apresentado pelo presidente do Comitê e assessor de pesquisa da UnC, para a solicitação de recursos junto ao FEHIDRO/DRHI/SDS-SC.

 

O projeto foi elaborado e será coordenado pelo Prof. Dr. Silvio Luis Rafaeli Neto (UDESC Lages) e se intitula: Monitoramento da qualidade da água do Rio Caveiras. Este projeto se justifica pela carência de dados sobre a qualidade das águas do Rio Caveiras e a necessidade do estabelecimento de uma política de gestão dos recursos hídricos da bacia e deverá suprir o Comitê Canoas com dados primários, que poderão ser utilizados na etapa de diagnóstico no processo de construção de seu Plano de Bacia. O projeto pretende estabelecer uma possível relação entre o uso e ocupação do solo da bacia le os parâmetros de qualidade de água que forem apurados.

Texto produzido a partir do comunicado do Presidente do Comitê Canoas Prof. Dr. Júlio Bernardo da Silva Filho.

 


(Plano de Bacia estabelece princípios e diretrizes estratégicas que orientam a valoração, proteção e gestão equilibrada dos recursos hídricos de uma bacia hidrográfica. Sua aprovação está no escopo decisório do comitê da bacia, onde se mesclam o fator técnico e político num processo participativo e integrado).


 
 

Design MMDCStudio. Validado XHTML and CSS.